Num tempo não muito distante. Estes dias atrás. Hoje.

Num tempo não muito distante eu me fiz uma promessa. O dia estava quente. O céu estava bonito. As peles eram marrons. As crianças eram descalças. Os cheiros eram de mato. Os sorrisos, largos. Meu sorriso era largo!, apesar das dúvidas crescentes e do coração partido. Num tempo não muito distante eu me fiz a promessa de ser feliz independentemente de qualquer o que ou quem. Naquele momento eu enxergava com clareza todo o percurso. Toda a dor. Toda a bagagem sem sentido que ia ficando pelo caminho. Naquele dia tudo estava claro e não apenas o céu. Naquela estrada empoeirada da ilha de Flores eu enxergava: eu estava de mãos dadas com a vida e éramos uma só.

Num tempo não muito distante que parece que foi ontem…

Num tempo não muito distante que parece que foi em outra vida…

Foi outra vida dentro da mesma vida.

Estes dias atrás eu não me fiz promessa nenhuma. Estes dias atrás eu não reparei na cor do céu ou no sorriso das crianças. Estes dias atrás eu quebrei minha promessa e me vi infeliz. Eu me disse e me senti infeliz. Profundamente. Não era apenas tristeza. Não era apenas o coração partido. Não era apenas a falta de grana. Não era apenas “parte do processo”. Era tudo isso com aquela pena que as pessoas intensas sabem sentir como ninguém: delas, do mundo, da vida. Fui sugada por este turbilhão de fatos, boatos, “realidade”, pressões, estratégias, bares, poses, posts e likes. Estes dias atrás eu deixei o medo entrar e fechei a vida para fora – me desculpei dizendo que havia problema demais aqui para ser enfrentado, para que ela ainda pudesse chegar com sua alegria irritante.

E a vida fez falta. Ela faz falta! Sem ela vem o medo. E você fica inseguro. Atrai situações desnecessárias e pessoas insensíveis. Sem vida você é manipulado o tempo todo e nem percebe. Sem vida você não ama suas escolhas – ao contrário, você as teme!

Hoje eu acordei de madrugada e olhei aquele tempo não muito distante.

Hoje eu acordei de madrugada e olhei para estes dias atrás.

Hoje eu acordei de madrugada sentindo uma falta enorme da vida. Nenhum amor faz mais falta que ela!

Volta!, faz um frio danado aí fora e aqui dentro também quando você não está”. ❤

 

Trilha sonora – La vida es mas compleja de lo que parece por Jorge Drexler

Anúncios