Ensaio sobre uma busca (2)

Devia estar fazendo mais de cinco anos que a olhos vistos tudo começou a se mexer e ruir e modificar. Antes, sinais. Esboços entre piscadas rápidas daqueles olhos adormecidos. Talvez o início tenha sido muito antes, com sutileza tamanha que no modo grosseiro de encarar a vida jamais se observa. Mas o movimento certamente já devia […]

Não tem almoço grátis. Nem liberdade.

Ando tateando o reino dos desejos de um outro lugar que me faz inevitavelmente refletir sobre a liberdade. Ser livre é decidir. Decidir é abdicar de algo. E exercer o livre arbítrio nos exige navegar em mares incertos sob a única certeza de que não se tem certeza de nada. A maioria das pessoas guarda […]